quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Como está tua alimentação?


Olá, pessoal!
Ontem assisti uma palestra com o Dr. Leonardo Higashi, médico endocrinologista e nutrólogo, com o tema Alimentação: pilar fundamental para a saúde e bem-estar. Foi um aprendizado sensacional! Quero compartilhar com vocês algumas anotações que fiz durante a palestra.
Alguns problemas:
  • Metade da população mundial está obesa ou com sobrepeso.
  • Obesidade pode vir do útero: se a mamãe, antes de engravidar, não tinha uma boa alimentação, a criança vai nascer com tendência à obesidade.
  • A obesidade não vem apenas da alimentação: poluição, tecnologia, tratamentos médicos, muita coisa pode aumentar o peso das pessoas. As toxinas chegam pelos alimentos, água, respiração e pele.
  • Muitas enfermidades (inclusive cardíacas, cerebrais) e praticamente todos os tipos de câncer (a única exceção é o câncer de pulmão) tem mais chances de acontecer em pessoas acima do peso.
  • Gordura trans realmente faz muito mal. Às vezes a embalagem diz que o produto é “zero gordura trans” mas, quando você vai ver os ingredientes, ela está lá: “gordura vegetal hidrogenada” (propaganda enganosa!).
  • Todo óleo altamente aquecido produz elementos altamente tóxicos. Logo, evitar frituras ao máximo.
  • Todo óleo vegetal é ruim para cozinhar. O pior óleo é o de soja.
  • O mesmo óleo usado várias vezes vira gordura trans (batatinhas do McDonald's).
  • Carnes processadas (salsichas, linguiças, hamburgeres) são veneno! Aumentam o risco de câncer.
  • Carne vermelha: aquecer demais também faz mal (principalmente quando "queima" a carne).
  • O Glúten é inflamatório e deve ser evitado. Ele tira a impermeabilização do intestino, fazendo as fezes serem absorvidas pelo corpo, trazendo doenças. O Glúten não digere. Trigo, centeio e cevada tem muito glúten.
  • Se você tem dor abdominal, eczema ou prurido, dor de cabeça, mente nebulosa, fadiga, diarreia, depressão, anemia, dormência nas pernas, braços ou dedos, dor nas articulações... provavelmente você é sensível ao glúten!
  • Toxinas de plásticos, metais pesados e agrotóxicos fazem muito mal.
  • Bisphenol: tem no plástico (garrafinhas), nos enlatados, nos tratamentos dentários. Nas embalagens plásticas, a variação de temperatura faz este veneno se revelar e afetar o conteúdo da embalagem. No símbolo do plástico, dentro do triângulo, se tiver 3, 6 ou 7, evitar.
  • Metais muito tóxicos: alumínio (inclusive panela), chumbo (tintura de cabelo tem chumbo), mercúrio, cádmio, arsênio.
  • Refrigerante: nem se fala...
  • Anualmente consumimos 5,2kg de agrotóxicos.
  • Entre o bacon ou um doce, o doce faz mais mal.
  • Meus exames estão em dia e sou gordo? A investigação foi mal feita, foi superficial.
Alguns mitos:
  • Gorduras saturadas fazem mal? Nenhuma pesquisa provou isso até hoje – mas, claro, não é bom abusar.
  • Bacon faz mal? É uma gordura neutra para a saúde, mas de alto valor calórico. Logo, moderação. Se fritar, cuidado com a temperatura: óleo muito quente solta toxinas. Cuidado com conservantes.
  • Vinho combate o envelhecimento por ter resveratrol: até tem, mas é tão pouquinho que não faz efeito. Se beber muito para ter bastante resveratrol, o excesso de álcool anula o seu efeito.
O que consumir:
  • Priorizar o consumo de proteínas e gorduras saudáveis: coco (leite, óleo, água), azeite de oliva (frio ou morno), abacate (in natura), peixe (tem Omega3, que faz bem ao cérebro), ovo (sem fritar no óleo, claro), castanhas, amêndoas, nozes.
  • Carne vermelha: muito importante para proteínas. Não fritar, nem queimar.
  • Brócolis, couve, repolho, couve-flor, ajudam limpar o organismo das toxinas. O suco verde realmente ajuda nisso.
  • Diariamente é importante comer entre cinco e nove porções de legumes, frutas, verduras, o mais colorido possível (uma porção é mais ou menos uma mão cheia).
  • Alho, salsão, salsinha, alho poró.
  • Açafrão: aprender a usar.
  • Fruta ou suco? Fruta. Enquanto chupo duas laranjas, o corpo vai absorvendo aos poucos a frutose. Quando espremo cinco laranjas para fazer suco, ingiro aquela bomba de frutose de uma só vez.
  • Uva: casca e semente é onde estão o resveratrol. Amora, framboesa, estão no grupo.
  • Alimentos ricos em gorduras e açúcar devem ser cozidos em baixa temperatura, e evitar prepara-los a seco, pois produz toxinas.
  • O menos pior para frituras são as gorduras saturadas (coco, manteiga, banha de porco).
  • Cozinhar alimentos mais molhados e em baixa temperatura. Coloridos!!! Quanto mais colorido, melhor.
  • Trocar embalagens de plástico por vidro – principalmente aqueles que sofrem oscilação de temperatura.
  • Agrotóxicos: priorizar os orgânicos.
  • Dieta com baixo carboidrato faz o corpo usar a energia das gorduras e, ao fazer isso, fortalece o cérebro.
  • Jejum também fortalece o cérebro!
  • Para adoçar, procurar coisas mais saudáveis. Agave, mel, podem ser usados.
  • Vinho: tem antioxidantes. Consumir com moderação, pois o álcool anula suas vantagens.
O que cortar:
  • Cortar carboidratos. Dieta pobre em carboidratos aumenta a saúde em todos os sentidos e é a dieta mais eficiente para perda de peso.
  • Cortar gordura trans.
  • Excesso de frutas também faz mal, por conta da frutose (açúcar).
  • Fritadeira sem óleo: tudo o que esquenta demais, ou fica muito crocante, faz mal. É menos pior do que fritar no óleo.
É isso! Vamos melhorar a alimentação?
Um abraço, e até a próxima!

Um comentário:

  1. Bom também, cheguei a pensar, que estava lendo a publicação feita por um médico, brincadeiras a parte...rsrs
    você sabe deixar a notícia bem sintética para nós leigos.
    obrigada,
    Maria Adina

    ResponderExcluir